Quaquié?!

terça-feira, 20 de abril de 2010

Vidas Imperfeitas #2


Dezembro de 2009
Roteiro e Arte: Mary Cagnin
Preço: R$4,00
36 Páginas

Segundo volume da série de fanzines de Mary Cagnin, sendo que encontramos comentários do primeiro volume feitos por mim e pelo Bozo, aqui no Blog!

Nesse volume, o relacionamento entre Daniel e Juno é mais explorado e mostra-se mais evoluído, digamos. A história ainda é narrada com certas partes contendo pensamentos de nosso protagonista Daniel, mas a impressão que tive é que essas não se fizeram presentes tanto quanto no primeiro volume. Aqui encontramos mais informações sobre a vida de Juno e descobrimos certas coisas que intrigam Daniel, que quer saber de onde veio o gênio da garota. Mais personagens são apresentados e outros anteriormente apresentados são mais desenvolvidos, também.

A arte continua a mesma, e ainda há o contraste entre certas páginas ou quadros em específico, onde é possível perceber se a autora dedicou bastante de seu tempo lá ou se preferiu fazer tudo mais rapidamente.

Achei o segundo volume tão bom quanto o primeiro! Tive uma verdadeira vontade de lê-lo, talvez pela curiosidade para saber o decorrer da história! E esse volume também acaba de forma a deixar o leitor ansioso pela continuação! Agora é aguardar pelo terceiro volume, que ainda está em andamento!

4 comentários:

Mary Cagnin disse...

Ah, a segunda edição foi meio q um teste.. eu queria passar a arte-final pra caneta, mas não consegui tirar alguns efeitos de lápis.. enfim! Valeu como experiencia.. pq pra dizer a verdade, eu prefiro mesmo a arte da primeira edição (mas tem gente q diz q arte final a lapis parece menos profissional). De qlq forma, pra terceira edição eu to dando uma mudada geral, e to bem feliz com o resultado. Só espero que isso não afete o a "essência" da história. Mas veremos a reação das pessoas dps que a 3ª edição for lançada!

Alemão disse...

O traço a lápis parece realmente menos profissional... mas quando o faço também o acho mais bonito do que quando arte finalizo a caneta! ^^
Vi a primeira página da terceira edição em seu DA... a técnica parece estar mais próxima da usada em Norah do que no primeiro volume de Vidas Imperfeitas. Pessoalmente, prefiro a arte finalização a lápis, e eu manteria o mesmo estilo na série inteira. Mas isso não significa que uma alteração deixará a história ruim.

BozoDel disse...

Eu não vi a arte dessa edição... mas, embora a lápis possas parecer menos profissional para muitos, não quer dizer que seja.

Eu, pessoalmente, costumo gostar mais de nanquim, porém, se você trabalha melhor com lápis, então prefiro o seu lápis ao seu nanquim, tendel?

Alemão disse...

Exato. Eu por exemplo, prefiro o trabalho da Mary arte finalizado a lápis, embora ela também faça um bom trabalho com a nanquim.